Por que a conta de luz é tão cara no Brasil

Publicado por Sunlabs em

Os custos que encarecem a conta de luz.
Não é novidade nenhuma que aqui no Brasil nós pagamos uma das mais caras contas de luz do Planeta.
A explicação mais simplista (mas que não deixa de ser verdadeira) é por causa da incidência de “impostos”. Sim, existem tributos altíssimos cobrados sobre nossa conta de luz, de forma nem sempre transparente. Por exemplo, todos podem ver a alíquota de ICMS incidente sobre a conta de luz (que em alguns estados podem passar dos 20%!).
A realidade é que existem 26 itens cobrados mensalmente em nossas contas de luz, nem todos são tributos, sendo que a maior parte deles nem é sequer mencionada nas contas.
Por exemplo, existe uma certa “Conta de Desenvolvimento Energético” (CDE), com previsão de arrecadar R$ 20 bilhões em 2019, cujo objetivo é “custear subsídios destinados a consumidores de baixa renda, consumidores localizados em sistemas isolados, atividades rurais, irrigantes, empresas de saneamento, termoelétricas a carvão mineral, pequenas empresas de distribuição, etc.”.
Acontece que a aplicação deste dinheiro (cobrado mensalmente em nossas contas) não é nada transparente. Não há objetivos claros, metas, acompanhamento, etc. Nem sequer sabemos o número de propriedades rurais utilizadoras da irrigação, que são supostamente subvencionadas por estes recursos.
Longe de sermos contra programas ditos “sociais”, a verdade é que consumidores de menor poder aquisitivo não conseguem fugir destas cobranças e – o que é pior – acabam subvencionando grandes consumidores (como grandes empresas do agronegócio ou companhias de saneamento, por exemplo), pois estes possuem tarifas de energia reduzidas, devido às subvenções. Já o pequeno consumidor (como o residencial, por exemplo), paga a tarifa cheia, mais cara, sem escapatória.
Estes pequenos consumidores (nós, moradores de residências ou os proprietários de pequenas empresas nas cidades), não têm poder de pressão sobre o governo e não conseguimos alterar estas tarifas altíssimas. Já estes setores privilegiados pelas baixas tarifas possuem lobbies e grupos de pressão sobre o governo, de forma a manterem suas vantagens.
As grandes empresas ainda podem negociar pacotes de energia no mercado livre, a preços bem competitivos. Nós não podemos.
Atualmente, enquanto estas regras de cobranças compulsórias e sem transparência continuarem, resta-nos investir em sistemas de geração própria de energia, dentre os quais a ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA se destaca como a mais acessível, versátil e rápida de instalar. O retorno sobre investimento é de aproximadamente 5 anos, bastante razoável para a situação econômica brasileira (na Europa o retorno se dá em mais de 10 anos). E se o governo subvenciona esta modalidade? É prevista a isenção de ICMS para quem possui geração própria de energia em casa. Mas nem todos os Estados da Federação dão este benefício. E alguns dizem que dão, mas não cumprem. Aí já é assunto para um próximo bate-papo por aqui.
Descubra como a SUNLABS pode ajudar você a gerar sua própria energia e economizar cada vez mais, desde já!

Texto original escrito pelo nosso CEO & Founder Gabriel Bertran.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.